Em foco

Mondim de Basto aposta na tecnologia para combater abandono e insucesso escolar

A Câmara de Mondim de Basto anunciou esta quarta-feira a instalação de “Salas do Futuro” em escolas do concelho, equipadas com tablets, painéis interativos e robôs, que visam ajudar a combater o abandono e o insucesso escolar.

Data: 05.12.2018

Mondim de Basto aposta na tecnologia para combater abandono e insucesso escolar

“É um plano inclusivo e integrador. Disponibiliza às escolas e aos alunos um conjunto de equipamentos, recursos pedagógicos, que podem tornar a aprendizagem mais atrativa e, desta forma, despertar os alunos para outras áreas”, afirmou à agência Lusa o presidente da Câmara de Mondim de Basto, Humberto Cerqueira.


O município do distrito de Vila Real instalou “Salas do Futuro” no Centro Escolar Mondim Oeste e na Escola EB 2,3/S, sendo o objetivo do projeto “combater o abandono escolar precoce e, ao mesmo tempo, aumentar a taxa de sucesso dos alunos do concelho”.


Estas salas estão equipadas com tabletes, mesas e painéis interativos e robôs, no que pretende ser “um conceito inovador que vai permitir reconfigurar a tradicional sala de aula e utilizar a tecnologia como forma de promoção da igualdade entre os estudantes”.


A tecnologia, acrescentou o autarca, tem-se afigurado um valioso atributo na aprendizagem, permitindo criar novas experiências educacionais e a aquisição de novas competências.


Humberto Cerqueira referiu que o plano inclui ainda uma equipa multidisciplinar, composta por três técnicos, que “vai trabalhar com os alunos algumas áreas e complementar aquilo que é a atividade da escola e dos professores em áreas que são importantes em termos de futuro”.


Esta equipa estará em funções durante três anos.


A aposta da autarquia nestas salas multifacetadas quer permitir dar resposta a vários ciclos de escolaridade, às várias disciplinas e também às necessidades educativas especiais.


A instalação destas “Salas do Futuro” surge no âmbito do Plano Integrado e Inclusivo de Combate ao Insucesso Escolar, desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal do Ave (CIM do Ave), e é financiado em 85% pelo Fundo Social Europeu.


O investimento aplicado em Mondim de Basto é de 286 mil euros.


Fonte: Sapo24



Voltar