Em foco

Angola: Governante apela à melhor exploração de redes sociais

A juventude e a sociedade em geral deve explorar melhor as Tecnologias de Informação e Comunicação, buscando o caminho do conhecimento e exploração de conteúdos que ajudam no desenvolvimento do país, apelou, o governador do Namibe, Carlos da Rocha Cruz.

Data: 28.11.2018

Angola: Governante apela à melhor exploração de redes sociais


Carlos da Rocha Cruz, que falava durante o acto de inauguração do projecto “ Angola-Online”, aberto hoje, nesta cidade, considera que o mesmo tem grande importância na vida do homem, pois ajuda a encontrar respostas em diferentes matérias académicas e não só.


Realça ser um projecto que ajudará os estudantes a obterem informações para o enriquecimento das suas monografias de trabalho de fim de curso, dissertações, pesquisa de documentação, entre outros assuntos que muito fazem falta para a juventude poder aumentar os seus conhecimentos.


“Por vez, a internet tem sido usada de uma forma  desnecessária, servindo como via para transmissão de fofocas, intrigas, guerras ideológicas, notícias falsas, falsos convívios, pois é preciso ter muita responsabilidade na sua utilização”, acrescentou.


Na ocasião, o ministro das Telecomunicações e Informação, José Carvalho da Rocha, realçou que um dos objectivos do Executivo é fazer com que cada vez mais as populações possam ceder a essas tecnologias de informação e comunicação, particularmente a internet, “ sendo uma ferramenta disponível a todos nós para que por via dela possamos ceder os diferentes kits”.


“Nós estamos a desenvolver este projecto “Angola-Online que está a permitir com que milhões de concidadãos que não tem a internet em suas casas ou nos locais mais próximos possam desfrutar e desenvolver as suas actividades tranquilamente”, frisou o ministro.

Apontou como desafios futuros, levar os serviços da Internet às demais províncias e municípios, sendo o primeiro, o Tômbwa (Namibe).


O director Geral da INFOSI, Miguel Tondawembo Rodrigues Cazembe, frisou que o projecto inserido no âmbito da massificação digital do Ministério das Telecomunicações já estendeu-se a 13 províncias , sendo que Lunda-Sul conta com  maior número de pontos de acesso .


“ No Namibe, vamos ter quatro pontos de acesso e com este projectos segue outro que é Angola digital que visa criar centros de competências digital onde a população irá  tirar curso de informática na óptica de utilizador e em alguns centros de programação, isto sem custos adicionais aos formandos”, sublinhou .


O responsável esclareceu ainda que no Namibe estão disponíveis 150 dispositivos já conectados no sistema, pois a previsão é atingir 500 pontos por horas que prevalece dois  mil acessos por dia.Informou que os internautas terão duas horas para navegar, depois o dispositivo é retirado da rede para posterior cedência de lugar para outros que possam aderir os serviços e com isso espera-se que os estudantes aproveitem esta infra-estrutura de impacto social para investigações, trabalhos de curso de que venham melhorar o acesso e criação de vários projectos.


Fonte: ANGOP




Voltar