Em foco

Universidade da Bahia quer cooperar na formação de jovens angolanos

A Universidade Estadual da Bahia manifestou, na Bahia (Brasil), interesse em contribuir para a formação de jovens angolanos nas áreas de licenciatura, mestrado e doutoramento.

Data: 14.11.2018

Universidade da Bahia quer cooperar na formação de jovens angolanos



Esta informação foi dada pelo reitor da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), José Bites de Carvalho, durante uma audiência concedida ao Administrador do Município do Cazenga, Albino da Conceição José, que participou das comemorações dos 19 anos de existência do Centro Cultural Casa de Angola na Bahia e da celebração dos 43 anos da independência de Angola.


José Bites de Carvalho garantiu que a sua instituição tem o maior interesse em colaborar para o desenvolvimento de Angola, oferecendo oportunidades para a formação de jovens angolanos em mais de 130 cursos em sistema de ensino presencial ou a distância.


O responsável lamentou o facto de os jovens angolanos não se beneficiar dos 14 programas de formação avançada ministrados pela sua instituição.


José Bites de Carvalho defende a necessidade de se reforçar os laços de cooperação no domínio da formação académica baseada nos  acordos de cooperação já existente entre os dois países.


José de Carvalho informou que o número reduzido de estudantes angolanos que frequentam a UNEB,  quatro no total, não reflecte os bons laços de cooperação e as excelentes relações de fraternidade. 


Por seu lado, Albino da Conceição José, na sua qualidade de Administrador do município do Cazenga, agradeceu o interesse manifestado pela direcção da UNEB e assegurou que tudo será feito para que os jovens  do território sob sua administração beneficiem destes programas.


As partes concluíram a necessidade de ser constituído um grupo de trabalho com vista a elaboração de uma proposta técnica específica para a formalização da referida parceria.


A UNEB é uma universidade constituída por 24 Campus e foi fundada pelo Governo Brasileiro há 35 anos com o objectivo de promover o desenvolvimento multicultural, académico, e científico do Estado da Bahia.


Fonte: ANGOP





Voltar