Em foco

Europa investe em computação quântica para alavancar indústria

Ao todo, vão ser financiados mais de 5 mil projetos no âmbito da iniciativa Quantum Technologies Flagship, que tem mil milhões de euros para investir ao longo dos próximos 10 anos.

Data: 31.10.2018

Europa investe em computação quântica para alavancar indústria

A Comissão Europeia deu hoje o pontapé de saída para a iniciativa Quantum Technologies Flagship (QTF), que reúne mil milhões de euros para financiar mais de 5 mil projetos europeus do sector da tecnologia quântica ao longo dos próximos 10 anos. O evento inaugural decorreu esta segunda-feira em Viena, Áustria.


Num comunicado enviado à imprensa, a Comissão explica que o objetivo é criar uma rede quântica comunitária, em que os computadores quânticos, os sensores e os simuladores possam conectar-se numa rede de comunicações quânticas. O projeto deverá alavancar o nascimento de uma indústria quântica no mercado europeu que, por sua vez, poderá beneficiar o desenvolvimento de outros sectores com a criação de ferramentas tecnológicas disruptivas.


Inicialmente, o QTF vai financiar 20 projetos, num total de 132 milhões de euros. Estes têm como foco quatro áreas principais: comunicações quânticas, computação quântica, simulação quântica e metrologia quântica. A partir de 2021, deverão juntar-se ao programa mais 130 iniciativas, que vão da investigação científica à industrialização.


"A Europa está determinada em liderar o desenvolvimento das tecnologias quânticas em termos globais", afirmou Andrus Ansip, vice-presidente da comissão para o Mercado Único Digital. "[Este] projeto é parte da nossa ambição em consolidar e expandir a excelência científica da Europa. Se quisermos desbloquear todo o potencial das tecnologias quânticas, temos de desenvolver uma base industrial sólida com recurso à investigação que produzimos", rematou o responsável em comunicado.


Os especialistas prevêem que a atual revolução quântica permita o desenvolvimento de sensores ultraprecisos - que podem vir a dar início a uma nova era na medicina - novos tipos de comunicação e um novo sistema de segurança que deverá ser essencial para proteger os dados digitais dos utilizadores na internet.


Fonte: Sapo Tek



Voltar