Em foco

Anatel adia mais uma vez decisão sobre uso de satélite pelas operadoras móveis

O uso da opção satelital, ao invés da faixa de 450 MHz, já motivou cinco pedidos de análise dos dirigentes da agência.

Data: 26.10.2018

Anatel adia mais uma vez decisão sobre uso de satélite pelas operadoras móveis

Apretensão das operadoras Claro, Vivo, TIM e Oi para usarem a tecnologia via satélite para cumprir as obrigações de cobertura das áreas rurais estabelecidas no edital de venda das frequências de 2,5 GHz e de 450 MHz teve sua decisão mais uma vez adiada pelo Conselho Diretor da Anatel ontem, dia 25.


Este processo conta com nada menos do que quatro votos diferentes, o que significa que ele só será decidido  item a item de cada voto apresentado. Mas o conselheiro Emmanuel Campelo, último a pedir a consulta do processo, decidiu solicitar para a área técnica mais diligências, antes de apresentar a sua análise.


Ele quer que os técnicos apurem quais são as capacidades de resposta dos satélites de banda KA nas áreas rurais e quais regiões são cobertas com essa tecnologia.


As operadoras alegam que não puderam usar a faixa de 450 MHz para levar a telefonia móvel às áreas rurais porque não havia equipamentos disponíveis nessa frequência e, por isso, usaram outras tecnologias móveis para atendimento das exigências do edital de licitação. Nas áreas onde não há a disponibilidade das redes terrestres, as operadoras querem prestar o serviço via satélite, quando começou toda a discussão, ainda não encerrada. A diligência terá que ser feita em 30 dias.


Fonte: TeleSíntese



Voltar