Em foco

Angola: Inovação tecnológica deve produzir melhoria na qualidade de vida

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, considera que a promoção da inovação tecnológica deve aliar-se às empresas para que os projectos possam resultar na melhoria da qualidade de vida das populações.

Data: 25.10.2018

Angola: Inovação tecnológica deve produzir melhoria na qualidade de vida


Em declarações à imprensa, na sequência da 2ª conferência de Engenharia e Arquitectura da Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto (UAN), Maria do Rosário Sambo indicou que os projectos devem ser elaborados para produzir efeitos novos na sociedade.


"É importante a colaboração entre os diferentes actores, como governos, as empresas e estudantes, a melhor a aplicação da ciência, tecnologia e inovação de modo a se apresentar soluções para os problemas e desafios da sociedade" – afirmou Maria do Rosário Sambo que ao mesmo tempo atribuiu papel fundamental à inovação tecnológica na implementação do desenvolvimento sustentável.


Para a ministra, a conferência é uma das formas que as universidades têm de contribuir e alertar os governos para acelerarem o processo do desenvolvimento saudável.


"A minha intenção é num evento dessa natureza trazer os objectivos de desenvolvimento sustentável por que é a forma que as universidades têm de contribuir para esta agenda mundial que visa a melhoria da qualidade de vida do planeta e a preservação do mesmo" - realçou.


De acordo com a ministra, o evento permite o exercício de comunicar em ciência e proporcionar uma cooperação efectiva entre o governo, as universidades e o sector empresarial.


Esta iniciativa está bem integrada nos esforços para que a ciência, tecnologia e inovação e a promoção da inovação e transferência tecnologia esteja em concordância com o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018/2022 - disse.


A II Conferência, que decorre até sexta-feira, sob o lema: “A Engenharia e Arquitectura na Solução dos Problemas da Sociedade”, pretende tornar público todos os resultados da produção científica desenvolvida pelos docentes e estudantes dos cursos da Faculdade de Engenharia da UAN.

O evento visa contribuir para a solução dos problemas da sociedade, incentivar a cultura da investigação científica e do conhecimento, proporcionar um espaço para que docentes, investigadores e técnicos de outras instituições do país possam apresentar trabalhos técnicos e científicos que desenvolvam nessas instituições.

Em nove painéis são abordadas questões sobre Arquitectura, Engenharia do Ambiente, Engenharia Civil, Engenharia Electrotécnica, Engenharia Informática, Engenharia Mecânica, Engenharia de Minas e Engenharia Química.


Fonte: ANGOP




Voltar