Em foco

Intel e Rolls-Royce querem construir navios de carga autónomos

As empresas querem tornar os transportes de mercadorias pelo mar mais seguros, através de navios comerciais inteligentes, conectados e autónomos.

Data: 18.10.2018

Intel e Rolls-Royce querem construir navios de carga autónomos

A Rolls-Royce pretende investir em navios de carga inteligentes, equipados com tecnologia da Intel para navegar pelos oceanos sem qualquer tripulação humana a bordo. A ideia é criar uma frota de navios inteligentes e conectados, capazes de navegar de forma autónoma com maior segurança. As embarcações estarão equipadas com as mesmas tecnologias presentes nas smart cities, nos automóveis autónomos e drones.


O sistema de navegação terá capacidades de inteligência artificial e computação sofisticada, assumindo de forma independente os trajetos, a deteção de obstáculos e as comunicações através da tecnologia Intel Field Programmable Gate Array (FPGA). A computação será garantida pelos processadores escaláveis Intel Xeon e os SSD Intel Optane e o 3D NAND para garantir a confiança e resposta dos sistemas de inteligência.


O objetivo é reduzir o erro humano durante as operações e navegação, permitindo à tripulação focar-se noutras tarefas importantes. É referido que cerca de 70% dos 1.000 incidentes que envolvem navios de grandes dimensões nos últimos 10 anos deveu-se a erro humano.


tek barcos autónomos

Outra vantagem do controlo autónomo, com os membros a visionarem as operações em terra, é a libertação das camaratas em troca de mais espaço para a carga. Além da redução dos custos operativos e com a tripulação, os sistemas inteligentes podem diminuir a probabilidade de perda dos navios.


Fonte: Sapo Tek



Voltar