Em foco

Como enviar emails confidenciais no Gmail

Uma funcionalidade permite fazer com que as mensagens expirem ao fim de algum tempo e impede que sejam reencaminhadas. Mas é preciso cuidado.

Data: 12.09.2018

Como enviar emails confidenciais no Gmail

Esta mensagem vai auto-destruir-se dentro de 24 horas; ou daqui a cinco anos. São duas das opções de uma funcionalidade chamada modo confidencial, que o Gmail tem vindo a disponibilizar aos utilizadores, tanto no telemóvel como em computadores. Permite enviar emails que não vão ficar para sempre na caixa de correio do destinatário.


Na versão para computadores, o modo confidencial pode ser seleccionado no ícone com um aloquete e um relógio, que surge no fundo do ecrã de escrita de um novo email, junto aos ícones para inserir imagens e anexos. Na aplicação para telemóveis, a funcionalidade está disponível também no ecrã de criação de um novo email, através do menu no canto superior direito, assinalado com três pontos.


O modo confidencial permite determinar que os emails são apagados ao fim de um período de tempo pré-definido. Há cinco opções: um dia, uma semana, um mês, três meses ou cinco anos. Se o utilizador quiser, pode impedir o acesso à mensagem antes do final da data escolhida. Para isso, terá de ir aos emails enviados, seleccionar o email pretendido e escolher “remover acesso”.


Se o destinatário tiver um endereço do Gmail, simplesmente recebe a mensagem na caixa de correio, com a indicação de que se trata de um email confidencial. Caso contrário (por exemplo, se se tratar de um email de uma empresa ou instituição de ensino), recebe um email com um link para uma página, que mostra o conteúdo. O acesso a esta página só pode ser feito através do link recebido ou com um código, que o destinatário pode pedir quando entra na página.


Os utilizadores podem ainda optar por uma medida acrescida de segurança e determinar que a mensagem só pode ser aberta introduzindo um código que o destinatário recebe por SMS. Neste caso, é preciso indicar o número de telemóvel antes do envio.


s destinatários também deixam de ter as opções de reencaminhar o email, descarregar os anexos, imprimir a mensagem, e copiar e colar o conteúdo. No entanto, o Google aconselha cuidado. Mesmo sem estas opções, há várias formas de o destinatário dar a conhecer o conteúdo a terceiros. “Embora o modo confidencial ajude a evitar que os destinatários partilhem acidentalmente o seu email, não evita que façam capturas de ecrã ou tirem fotos das suas mensagens ou anexos. Destinatários que tenham programas maliciosos nos computadores também poderão ser capazes de copiar ou descarregar a mensagem ou anexos”, explica a empresa.


Além disto, o modo confidencial também não faz nada contra algumas técnicas simples de acesso a conteúdo alheio: desde o colega curioso que encontra um telemóvel desbloqueado a alguém que simplesmente espreita por cima do ombro da outra pessoa. 


Fonte: Público



Voltar