Em foco

Investigadores portugueses vencem concurso de engenharia nos EUA

É a terceira vez que os investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) vencem esta competição, tendo vencido todas as edições até ao momento.

Data: 31.08.2018

Investigadores portugueses vencem concurso de engenharia nos EUA

Os investigadores portugueses Leonel Carvalho e Vladimiro Miranda venceram um concurso de engenheiro organizado pelo IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), prestigiada organização dedicada ao desenvolvimento da ciência e tecnologia.


É a terceira vez que os investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) vencem esta competição, tendo vencido todas as edições até ao momento (em 2014, 2017 e 2018). Estes investigadores são os únicos portugueses a conseguir o galardão.


Para resolver os problemas propostos em 2018 pela “Modern Heuristic Optimization”, os dois investigadores fizeram-se acompanhar de mais três colegas: Armando Leite da Silva, Carolina Marcelino e Elizabeth Wanner.



A competição deste ano desafiava os engenheiros a nível mundial a resolver dois problemas relacionados com a área de energia, mas através de meta-heurísticas, ou seja, metodologias utilizadas para resolver de forma genérica problemas de otimização e que não têm por base a matemática, mas sim fenómenos naturais, como a teoria da evolução ou comportamentos já verificados. “Apesar de terem por base um paradigma diferente do matemático clássico, está provado que estes métodos podem fornecer soluções excelentes para problemas complexos, mas é preciso continuar a estudar-se estes métodos para avançar no seu estado de robustez”, explica Leonel Carvalho.


A vitória foi conseguida nos dois desafios propostos, ligados ao problema do planeamento da operação dos Sistemas Elétricos de Energia com forte penetração de renováveis. Os problemas compunham diferentes cenários agregando cargas controláveis e veículos elétricos, e o desempenho dos algoritmos propostos pelos diferentes concorrentes foi medido segundo vários parâmetros, de entre os quais velocidade de resolução, qualidade e precisão da solução encontrada.


Estes problemas são aqueles que se prevê que a indústria a atuar no setor da energia elétrica vá enfrentar de forma generalizada num futuro próximo. Foi, nesse sentido, que o IEEE procurou estimular a produção de respostas que possam ser objeto de translação para o mundo empresarial.


Sobre os temas do próximo ano, Leonel Carvalho avança que se prendem com planeamento da expansão da rede de transporte e a otimização da flexibilidade nos Sistemas Elétricos de Energia e assegura que têm intenção de concorrer novamente.


Fonte: Jornal Económico




Voltar