Em foco

Como a Inteligência Artificial tem revolucionado ferramentas de produtividade

AI e machine learning podem ser úteis em tarefas corriqueiras, que vão desde pesquisas inteligentes a aprimorar estratégias de colaboração

Data: 29.08.2018

Como a Inteligência Artificial tem revolucionado ferramentas de produtividade

O temor é o de que a inteligência artificial venha a ser a próxima grande exterminadora de muitos empregos, porém muitas das ferramentas e serviços de AI disponíveis hoje se concentram em melhorar a produtividade dos negócios em vez de substituir funcionários e provocar o fechamento de vagas.


Na verdade, quase dois terços dos funcionários ouvidos em um estudo recente conduzido pela ABBYY, no Reino Unido, disseram que ficariam felizes em delegar para máquinas tarefas como anotações de reuniões e a revisão de documentos.


A AI pode ser muito útil em tarefas corriqueiras, como localizar documentos por meio do uso de imagens ou saber o melhor momento para enviar um e-mail.


Vejamos…


Pesquisas mais inteligentes


Smartphones e serviços de armazenamento na nuvem já usam o reconhecimento de imagens para marcar fotos automaticamente. Agora os serviços comerciais de armazenamento em nuvem, como o SharePoint Online e o OneDrive for Business, estão começando a fazer o mesmo. “Temos muita inteligência nas bibliotecas de documentos do SharePoint”, afirma Dan Holme, diretor de produto na Microsoft. “Quando você faz upload de uma imagem, a AI descobre a geolocalização, reconhece o objeto e extrai o texto.” Se você digitalizar ou fotografar um recibo de um restaurante, pode extrair as informações para o relatório de despesas diretamente da biblioteca de documentos, por exemplo.


O próximo passo, com previsão de lançamento para ainda este ano, será facilitar o uso dessas informações nos processos de negócios usando o Flow,  da Microsoft, que ajuda a criar fluxos de trabalho. Será possível, por exemplo, que um funcionário da seguradora tire uma foto do sinistro e a envie automaticamente para a equipe de seguros de veículos, caso a foto mostre um carro ou para a equipe de seguros da residência, caso ela mostre uma casa. Também será possível ensinar ao SharePoint a reconhecer o novo logotipo da empresa e usar esse aprendizado para sinalizar todos os documentos que usam o logotipo antigo.


No seu dispositivo móvel, a versão mais recente do Adobe Scan usa o reconhecimento de imagens para identificar quando você está fotografando um cartão de visita. Em seguida, executa o OCR no texto do cartão e cria um novo contato com base nas informações que extrai do cartão. Isso inclui identificar um endereço físico, um endereço de e-mail e por aí vai… Ele também pode ajustar automaticamente imagens digitalizadas anteriormente para limpar sombras, aprimorar o texto e corrigir a perspectiva para que o texto possa ser reconhecido com mais precisão. O recurso Office Lens no OneNote e no OneDrive, da Microsoft,  executa correções semelhantes, a cada foto feita.


Reconhecer e marcar documentos automaticamente para facilitar a localização de contratos, faturas e outros tipos comuns de documentos não é tão avançado quanto o reconhecimento de imagens, mas a Box promete isso com sua plataforma Box Skills (que ainda está em versão beta e inclui imagem OCR e transcrição de áudio). O serviço de análise de texto para contratos da ABBYY já usa AI para detectar contratos e identificar as funções de compra e venda, tornando mais fácil ver quais compromissos você precisa cumprir (como notificações de violação de dados ou prazos de entrega), avaliar riscos ou verificar se as cláusulas contratuais são consistentes e atender às diretrizes de conformidade. Ele também deve trabalhar com outros documentos comerciais semi-estruturados, diz Paul Goodenough, diretor da ABBYY. A ferramenta também destaca informações importantes, “o que permite que os usuários leiam documentos mais rápido, identificando seções, cláusulas e fatos para os processos de negócios”, diz ele.


Mais amplamente, o Acrobat Document Cloud pode identificar automaticamente listas, tabelas, campos de formulário e figuras em PDFs, para simplificar a pesquisa e o preenchimento de formulários.


A Microsoft também trabalha no uso de machine learning  para identificar automaticamente os documentos que devem ser marcados como confidenciais em uma versão futura do Serviço de Proteção de Informações do Azure.


O aplicativo móvel do SharePoint e o portal do Office.com usam a AI para sugerir documentos recomendados de colegas que você talvez precise conhecer, assim como o recurso “Acesso rápido” do G Suite Drive.


Colocar sugestões sobre onde você pode encontrar arquivos relacionados aos temas com os quais você está lidando é mais útil do que um serviço separado como o Delve. Holme chama isso de “experiência de busca inteligente personalizada”. O objetivo é que, ao clicar na caixa de pesquisa, você veja recomendações de aplicativos, arquivos e novos sites  que provavelmente serão úteis para você, para que você possa encontrar o que está procurando sem precisar digitar nada. ”


Documentos mais inteligentes


Os recursos da AI também podem facilitar a criação de documentos. O recurso Editor em versões recentes do Microsoft Word 2016 e a nova verificação gramatical do Google Docs usam machine learning para sugerir quando uma palavra com ortografia correta não é a mais correta a ser usada.


Os recursos do QuickStarter e do PowerPoint Designer podem seguir seu esboço, sugerir quais layouts de slide usar, preenchê-los com imagens da Wikipedia e sugerir vários designs para texto e listas com marcadores. O Excel agora inclui o recurso Insights visto pela primeira vez no Power BI, que cria automaticamente visualizações de valores discrepantes em seu conjunto de dados para facilitar a identificação de quando os números são excepcionalmente bons ou ruins.


O Power BI sempre permitiu que você fizesse mais perguntas em linguagem natural, como “Quem foi meu melhor cliente no último trimestre” ou “Qual região é mais lucrativa neste ano”. Agora, o Tableau se integra aos modelos de dados automatizados criados por computador da DataRobot para gerar análises visuais semelhantes para identificar padrões e correlações.


O reconhecimento de texto manuscrito está ficando mais útil agora que os quadros interativos são mais comuns. Por exemplo, o aplicativo Whiteboard, da Microsoft – que é executado no Surface Hub ou em qualquer tela sensível ao toque de um computador – usa o Windows Smart Ink AI para limpar formas e tabelas e reconhecer listas, números de telefone e datas. (Outro aplicativo, Ink to Code , converte esboços de interfaces de usuário em projetos do Visual Studio.)


O Whiteboard também pode pegar o desenho e usá-lo para pesquisar no Bing Images. O quadro interativo do Google, o Jamboard, possui uma ferramenta de desenho semelhante, chamada AutoDraw, que procura imagens que correspondam ao que você está desenhando. Isso significa que mesmo que você não seja um artista, você pode rabiscar uma imagem e trocá-la rapidamente por algo mais imediatamente reconhecível.


Os recursos do QuickStarter e do PowerPoint Designer podem seguir seu esboço, sugerir quais layouts de slide usar, preenchê-los com imagens da Wikipedia e sugerir vários designs para texto e listas com marcadores. O Excel agora inclui o recurso Insights visto pela primeira vez no Power BI, que cria automaticamente visualizações de valores discrepantes em seu conjunto de dados para facilitar a identificação de quando os números são excepcionalmente bons ou ruins.


O Power BI sempre permitiu que você fizesse mais perguntas em linguagem natural, como “Quem foi meu melhor cliente no último trimestre” ou “Qual região é mais lucrativa neste ano”. Agora, o Tableau se integra aos modelos de dados automatizados criados por computador da DataRobot para gerar análises visuais semelhantes para identificar padrões e correlações.


O reconhecimento de texto manuscrito está ficando mais útil agora que os quadros interativos são mais comuns. Por exemplo, o aplicativo Whiteboard, da Microsoft – que é executado no Surface Hub ou em qualquer tela sensível ao toque de um computador – usa o Windows Smart Ink AI para limpar formas e tabelas e reconhecer listas, números de telefone e datas. (Outro aplicativo, Ink to Code , converte esboços de interfaces de usuário em projetos do Visual Studio.


O Whiteboard também pode pegar o desenho e usá-lo para pesquisar no Bing Images. O quadro interativo do Google, o Jamboard, possui uma ferramenta de desenho semelhante, chamada AutoDraw, que procura imagens que correspondam ao que você está desenhando. Isso significa que mesmo que você não seja um artista, você pode rabiscar uma imagem e trocá-la rapidamente por algo mais imediatamente reconhecível.


Para afinar o seu negócio


Muitas dessas ferramentas de produtividade individual não exigem trabalho significativo da equipe de TI. No entanto, à medida que a classificação automática de documentos se torna amplamente disponível, convém observar como integrá-la às ferramentas de gerenciamento de direitos e vazamento de dados que você já usa. Porém, lidar com a produtividade da equipe pode exigir mais processos formais.


Uma pesquisa recente mostra que os gerentes que se preparam para a próxima semana enviando e-mails nas noites de domingo (com a intenção de serem lidos na segunda-feira de manhã) freqüentemente treinam sua equipe para checar e-mails fora do horário também. Os trabalhadores que precisam se preocupar em ficar por dentro das mensagens em todas as horas têm maior probabilidade de reclamar de estresse, perda de foco ou até mesmo de esgotamento, e em algumas jurisdições o e-mail do trabalho conta como horas extras. Enviar e-mails durante as reuniões é outro mau hábito que os funcionários aprendem com os gerentes.


Os recursos do MyAnalytics e do Workplace Analytics no Office 365 usam Machine Learning para analisar padrões de email e gerar relatórios semanais mostrando quanto tempo eles gastaram em reuniões, fazendo e-mails ou trabalhando fora do horário, bem como quantos desses e-mails foram lidos. Os gerentes podem ver as visualizações agregadas, como quanto tempo os gerentes gastam com seus relatórios, se as pessoas usam rotineiramente o e-mail após o horário comercial ou quais são os padrões de trabalho das equipes mais bem-sucedidas.


Você também receberá dicas imediatas sobre como você trabalha. Se disparar uma mensagem tarde da noite para a mesma pessoa várias vezes, o Outlook exibirá uma dica de ferramenta sugerindo que você agende a correspondência para enviar de manhã.


Da mesma forma, os novos painéis de análise preditiva no serviço de gerenciamento de projetos do Hive usam machine learning  para mostrar quais equipes têm muitas tarefas e quantidade de funcionários insuficiente para realizá-las e como as equipes estão estimando os tempos do projeto. Enfrentar os problemas que essas ferramentas tornam visíveis é tarefa para as pessoas.


Fonte: IDGNow!



Voltar