Em foco

Com o programa From Start-to-Table, a tecnologia e a comida juntam-se à mesa

From Start-to-Table, um programa de aceleração da Startup Lisboa com o apoio do Turismo de Portugal para o setor da restauração, está à procura de projetos inovadores.

Data: 29.08.2018

Com o programa From Start-to-Table, a tecnologia e a comida juntam-se à mesa

Conceitos de restauração inovadores e tecnologias que melhorem a experiência do cliente e/ou as operações dos restaurantes. Isto é o que precisa de ter em conta se quer que o seu projeto seja selecionado para integrar o programa de aceleração From Start-to-Table.


“Este programa de aceleração é uma ótima oportunidade para potenciarmos a inovação e a modernização do setor da restauração. O apoio às startups tem sido uma das nossas prioridades – desde 2017 apoiámos programas de aceleração, envolvendo 600 startups e levámos 60 a feiras internacionais de turismo, porque é fundamental que tenhamos uma oferta diferenciada, antecipando os desafios do futuro do Turismo. É também isso que faz com sejamos um destino #cantskip e um case study a nível mundial”, refere Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo.


As candidaturas decorrem até 30 de setembro no site do programa e estão abertas para projetos do mundo inteiro com menos de dois anos de existência. As startups inscritas vão ter de passar por uma sessão de júri de onde sairão os 20 projetos finalistas: 10 projetos de âmbito tecnológico e 10 projetos de âmbito não tecnológico.


Ao longo de nove semanas, os empreendedores terão oportunidade de trabalhar na prototipagem e validação do seu produto, tendo ainda acesso a uma rede de mentores das mais diversas áreas necessárias ao desenvolvimento do negócio, a especialistas e investidores do ecossistema e a vantagens e serviços oferecidos por parceiros.


No final do programa vão ser selecionados dois projetos vencedores — um de cada vertente — que irão receber um prémio monetário de 10 mil euros cada, para que possam desenvolver e implementar as suas ideias. Além disso, os projetos têm ainda entrada direta na Startup Lisboa.


Fonte: Sapo24



Voltar