Em foco

Unicef lança plataforma com enfoque na saúde e higiene

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) tem disponível, desde quinta-feira, uma plataforma gratuita para os clientes da rede Unitel, com informações sobre prevenção de doenças, higiene, educação das crianças, sexualidade e outros temas importantes.

Data: 24.08.2018

Unicef lança plataforma com enfoque na saúde e higiene

Denominada Internet que Kuia, é feita especialmente para ser acessada em telemóveis ou tabletes sem gastar saldo de dados e é gerida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), fruto de um acordo assinado com a Unitel.


“Como deve ser feita a amamentação do bebé? O que pode ser feito para evitar e prevenir doenças como a malária e a cólera? Como o jovem pode se proteger do assédio virtual e navegar de forma segura na internet”, estas e outras informações práticas para toda a família estão disponíveis na plataforma online Internet que Kuia (internetquekuia.org).


O princípio da Internet que Kuia é simples: o acesso à informação pode mudar a vida das pessoas.


Uma mãe informada pode proteger o seu bebé de várias doenças; um líder comunitário informado pode mudar a vida da sua comunidade ao provocar mudanças positivas de comportamento; um adolescente informado pode ajudar os amigos e colegas a evitar o VIH e a acabar com mitos relacionados à sexualidade, enquanto as crianças podem aprender sobre os seus direitos.


O acesso à informação é um importante motor para o desenvolvimento de um país e a melhoria dos indicadores sociais, através de cidadãos bem informados e participativos.


A Internet que Kuia fornece conteúdo educacional totalmente gratuito, regularmente actualizado, ajudando assim a conectar as pessoas de forma simples.


É feita para capacitar as comunidades, ao focar-se em comportamentos e direitos.


A Internet que Kuia é o nome nacional para a iniciativa Internet of Good Things, lançada em 2015 pelo Unicef e que leva informação à população de 63 países, em parceria com operadores de telecomunicações, como a Unitel.


Em 2017, as páginas ligadas à plataforma tiveram quase 11 milhões de utilizadores.


Os clientes Unitel não precisam de saldo de dados para ter acesso ao site. Se houver saldo no telemóvel, este não será cobrado nas páginas da plataforma.


Fonte: ANGOP



Voltar