Em foco

Cultura versus tecnologia: qual é sua prioridade para o futuro da TI?

Parte da garantia de sucesso em qualquer indústria é a capacidade de se adaptar e mudar

Data: 06.08.2018

Cultura versus tecnologia: qual é sua prioridade para o futuro da TI?

Há algum tempo, nossa indústria tem falado sobre automação, análise preditiva e Inteligência Artificial como o futuro  da TI. Mas a verdade é que essas coisas já estão aqui. Então, o que você está fazendo para acompanhar esses avanços? Você está abraçando a mudança ou sendo reativo?


Quando olhamos para trás nos últimos 10 anos na indústria de TI e reconhecemos a rapidez com que a inovação tem mudado nossas vidas, é seguro dizer que podemos esperar que os próximos 10 sejam ainda mais imprevisíveis quando se trata de perceber a extensão de Transformação Digital.


Parte do que faz com que o avanço técnico bem-sucedido seja bem-sucedido na indústria é a capacidade de adaptação e mudanção. É preciso estar sempre aberto a mudanças. Não podemos mais confiar nos conjuntos de habilidades que temos para nos levar adiante. Precisamos continuar aprendendo e redefinindo os papéis de TI para nos adaptarmos aos objetivos de negócios em constante evolução. Precisamos de equipes dinâmicas e versáteis.


As previsões são de mais de 50 bilhões de coisas conectadas digitalmente nos próximos anos. Com essa escala de dispositivos conectados à rede, gerando enormes quantidades de dados, teremos que analisar as habilidades e recursos que temos internamente para gerenciar tudo isso.


As habilidades do amanhã não serão as mesmas das habilidades de hoje. A TI não terá tempo, dinheiro ou recursos para configurar e gerenciar manualmente a essa escala, de modo que a simplificação e a automação são essenciais.


Fundamentalmente, precisamos mudar a forma como as pessoas em TI trabalham, para construir novos conjuntos de habilidades e ter equipes flexíveis e ágeis, orientadas a dados e focadas operacionalmente.


Pense nas habilidades em que você está investindo atualmente e nos papéis atuais que você tem em sua equipe. Você tem a capacidade de não apenas dimensionar, mas utilizar novas informações balizadas em dados para gerar mudanças e transformar sua empresa? Como seus papéis atuais precisam mudar para atender aos seus objetivos futuros? Seos funcionários são dinâmicos, multidisciplinares e estão dispostos a mudar? 


Um recente estudo da Cisco pediu a 392 executivos de tecnologia que identificassem o maior hiato de habilidades e 92% deles disseram ter lacunas entre os talentos de TI,  84% a falta de talentos com perspicácia empresarial, resolução de problemas e pensamento crítico, e 66% hiatos em habilidades técnicas.


Princípios digitais e transformação da TI
Na Cisco, quando olhamos para transformar TI, trabalhamos em nossos cinco princípios digitais: simplificação, automação, segurança, análise e inovação contínua. Esses princípios digitais não são apenas relacionados à tecnologia.


Reconhecemos e contamos aos nossos clientes e parceiros que o sucesso da transformação digital requer um foco igual em tecnologia e cultura - as pessoas e os projetos. 


Enquanto algumas organizações estão no início de sua jornada, nossa transformação digital começou há vários anos. Como eraly adopters de tecnologia, vivendo e respirando a economia digital, nós reconhecemos que tivemos que transformar nossa oferta de TI para um modelo "como um serviço", liderado por arquitetura, para continuar inovando à frente de nossos concorrentes.


Nós também descobrimos que, estruturalmente, como um departamento de TI dentro da Cisco, precisávamos de uma maneira melhor de administrar TI. Estávamos continuamente pedindo mais orçamento, mas ficando sem capacidade. Começando com nossas operações principais, simplificamos e recuamos para uma posição a partir da qual poderíamos construir uma nova e versátil cultura de trabalho.


Essa mudança não aconteceu da noite para o dia, mas ao mudar nosso modelo operacional, começamos a ganhar eficiência usando dados e fornecendo análises de uma maneira totalmente nova, e nos encontramos agora colhendo as recompensas. Trabalhamos de forma mais inteligente, aumentamos nossa excelência operacional e estamos economizando dinheiro, que podemos reinvestir em novas tecnologias digitais - colaboração, segurança e IA para citar algumas.


Descobrimos que quanto mais nos concentramos em nossa própria estrutura e cultura de TI, mais nos concentramos em nossos projetos e em nosso pessoal, mais vemos os benefícios. Como resultado da nossa cultura de TI e da nossa tecnologia, podemos investir em projetos digitais novos, interessantes e emocionantes, que nos mantêm à frente da curva e gerando crescimento de novos negócios.


Construindo o futuro da TI, agora
Embora muitos líderes de TI ainda estejam focados principalmente na tecnologia para impulsionar a inovação, agora entendemos que ser digital é muito mais do que apenas uma conversa tecnológica. Trata-se de uma mudança de mentalidade.


Ser bem sucedido em TI é a capacidade de trabalhar em conjunto com equipes rápidas, ágeis e dinâmicas, aprimorando continuamente os processos para oferecer valor e resultados sem precedentes. Como líderes de TI, precisamos ser os atrevidos drivers em nossas organizações, para manter nossa jornada digital segura para oferecer mudanças "one-in-a-generation" nos sistemas de entrega de negócios. O papel da TI nunca foi mais relevante, o que é emocionante.


Ao construir suas futuras estratégias de TI, pense fora da tecnologia e das plataformas que deseja implementar. Certifique-se de que você também está pensando sobre sua cultura de TI, suas pessoas e habilidades. E pergunte-se se você está atraindo e mantendo o talento certo e organizando suas pessoas para o futuro da TI.


Fonte: CIO



Voltar