Em foco

Nova ferramenta do YouTube avisa criadores quando um vídeo é roubado

Chamada de Copyright Match, nova funcionalidade analisa todo material enviado ao site para descobrir se aquele conteúdo já existe na plataforma

Data: 13.07.2018

Nova ferramenta do YouTube avisa criadores quando um vídeo é roubado

O YouTube anunciou nesta semana o lançamento de mais uma ferramenta para ajudar os criadores a descobrirem quando um dos seus vídeos for roubado.


Chamada de Copyright Match, a nova funcionalidade do serviço de vídeos do Google faz uma verificação em todo material enviado para o site de forma a descobrir se aquele conteúdo já existe ou é muito parecido com outros na plataforma.


“Quando houver uma combinação, ela irá aparecer na aba ‘matches’ da ferramenta e você pode decidir o que fazer em seguida”, explica o YouTube em um post sobre o recurso em seu blog oficial.


youtubecopyrightmatch.jpg


Vídeos inteiros


O Google também destaca que a ferramenta é voltada a encontrar os chamados “re-uploads” – ou seja, quando um vídeo completo já existente no YouTube é enviado ao site por outro utilizador. “Se você encontrar um clip do seu conteúdo que gostaria de remover, sempre é possível relatá-lo por meio do webform de direitos de autor”, afirma a empresa.


Vale notar que é preciso ter sido a primeira pessoa a fazer upload do vídeo no YouTube para poder usar a nova ferramenta, de acordo com o post do Google. 


Diferente do Content ID


Para quem não sabe, o YouTube possui um sistema parecido com esse chamado de Content ID, que usa uma tecnologia similar de busca para que os donos de direitos de autor giram os seus conteúdos no site. No entanto, a própria plataforma destaca que o Copyright Match “é uma ferramenta única feita especialmente para criadores do YouTube que possuem problemas com re-uploads não autorizados”.


Disponibilidade


De acordo com o YouTube, que vinha testando o Copyright Match há cerca de um ano, a ferramenta será lançada inicialmente para os donos de canais com mais de 100 mil assinantes na próxima semana - mais utilizadores receberão acesso à novidade nos próximos meses.


Fonte: IDGNow!



Voltar