Em foco

Califórnia testa a introdução das primeiras matrículas digitais

Os aparelhos integram um display de tinta eletrónica e um sistema de comunicação wireless. É possível alterar a mensagem exibida na matrícula quando o carro está imobilizado.

Data: 30.05.2018

Califórnia testa a introdução das primeiras matrículas digitais

Os veículos registados no estado norte-americano da California vão poder agora utilizar uma matrícula digital. O aparelho, que conta com um display de tinta eletrónica, tem a sua própria bateria e integra ainda um sistema de comunicação wireless, que vai permitir ao utilizador atualizar online os dados referentes à sua viatura e proceder ao seu registo sempre que necessário.


Em caso de furto, a matrícula pode também indicar a localização do automóvel.


O The Sacramento Bee adianta que este é o primeiro estado a testar esta tecnologia. Numa primeira fase, o Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia (DMV), vai conduzir um projeto de pequena escala com a empresa responsável pela produção das primeiras placas. As primeiras matrículas digitais deverão chegar aos stands dentro de poucas semanas.


tek matrícula digital

Note que cada uma destas matrículas terá um preço de 699 dólares, sendo que se acrescenta uma mensalidade de 7 dólares por cada aparelho.


Devido às questões de privacidade que a tecnologia levanta, Neville Boston, fundador da Reviver Auto, acredita que as transportadoras serão as primeiras interessadas. O responsável considera que apesar de poderem conferir uma nova dimensão de segurança à gestão das suas frotas, as matrículas digitais poderão também ser utilizadas como pequenos cartazes publicitários, uma vez que é possível alterar a mensagem exibida no display quando os veículos estão imobilizados. Nestes casos, adianta, a matrícula continuará visível, mas minimizada.


Ao longo dos próximos meses, a DMV poderá testar a aplicação real desta tecnologia e identificar as vantagens e as desvantagens que vêm com a sua utilização. A autoridade tem autorização para conduzir testes até 2020, ano em que terá de relatar os resultados ao executivo estatal.


Nesta primeira fase, apenas 175 mil veículos poderão instalar esta nova matrícula. Até à data, existem 116 carros com uma matrícula digital.


Fonte: Sapo Tek



Voltar