Em foco

Deco diz que Facebook está disponível para compromissos na proteção de dados

A associação Deco Proteste saiu hoje da reunião com os responsáveis do Facebook com uma perspetiva "positiva", depois destes terem mostrado disponibilidade para encontrar compromissos de proteção dos dados pessoais dos consumidores.

Data: 11.04.2018

Deco diz que Facebook está disponível para compromissos na proteção de dados

O encontro entre a Deco Proteste – e congéneres da Bélgica, Espanha, Itália e Brasil – e responsáveis do Facebook decorreu na manhã de hoje em Bruxelas e surgiu depois da imprensa ter divulgado que a rede social terá facilitado o acesso a dados pessoais de milhões de utilizares, que acabaram por ser usados para influenciar eleições presidenciais, nomeadamente.


Em declarações à agência Lusa após o encontro, a jurista do departamento de relações institucionais da Deco Proteste, Rita Rodrigues disse que, da parte do Facebook, foram assumidos três compromisso, depois de ter sido dado como “inequívoco” que houve “uma violação clara da lei de proteção de dados”.


Em primeiro lugar, que iriam estudar uma forma para compensar os consumidores afetados pelo escândalo que envolveu a obtenção de dados de utilizadores daquela reconhecida rede social pela consultora Cambridge Analytica.


Em segundo lugar, que iriam avaliar de que forma podem compensar outros utilizadores igualmente lesados por outras aplicações presentes no Facebook.


Por último, referiu, o responsável pelos assuntos internacionais presente na reunião garantiu também que haverá um “trabalho conjunto” para que se retome o efetivo controlo dos dados do lado dos consumidores.


“Os meus dados são meus e sou eu que digo a quem os meus dados podem ser cedidos. Tem que haver mecanismos de controle”, disse Rita Rodrigues.


De acordo com a responsável, nas próximas semanas as associações de defesa dos consumidores manterão o trabalho com os responsáveis do Facebook de forma a que se cheguem a propostas concretas sobre a matéria da proteção dos dados pessoais.


“Privilegiamos o diálogo para apresentar soluções comuns e estaremos muito atentos ao desenvolvimento destes trabalhos”, disse.


Paralelamente, hoje, a Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias aprovou, por unanimidade, o requerimento do PS para uma audição da presidente Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) sobre a polémica dos dados pessoais no Facebook.


Fonte: Sapo24



Voltar