Em foco

Como a IoT pode ajudar nos desafios das grandes cidades?

Internet das coisas se consolida como grande catalizadora para a promoção de serviços melhores

Data: 10.04.2018

Como a IoT pode ajudar nos desafios das grandes cidades?

Atualmente, mais da metade da população mundial reside em áreas urbanas, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). A perspectiva é que até 2050, mais de 70% se concentre nas cidades, sendo que a média do crescimento anual dos moradores dessas regiões é de 1,8%. Diante desse panorama, é fácil compreender porque temas como mobilidade, saúde, energia e água são tão emergentes para as políticas públicas, já que o aumento populacional traz necessidades, tanto na adequação da infraestrutura quanto na prestação de serviços.


Em resposta ao número de desafios apresentados, a internet das coisas (IoT, na sigla em inglês), se consolida como uma grande catalizadora para a promoção de serviços melhores, mais assertivos, inteligentes e eficazes aos municípios, auxiliando na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e proporcionando facilidades à gestão administrativa e aos processos operacionais, principalmente nas grandes metrópoles.


No Brasil, por exemplo, a aplicação de soluções IoT voltadas para a criação de uma cidade inteligente já está em andamento. O Smart City Laguna, projeto que está em construção, ficará em São Gonçalo do Amarante, no Ceará, e a expectativa é alta para o impacto que seu desenvolvimento poderá ter na sociedade.


Eis algumas das questões que as soluções com internet das coisas podem suprir:


Energia


A IoT pode ser utilizada para auxiliar a monitorzação de instalações elétricas, por exemplo, com tecnologias de rede inteligente, medição otimizada e plataformas para a iluminação de vias. Essas tecnologias permitem que o uso da eletricidade seja mais eficiente pela aplicação de análises preditivas aos dados recolhidos por sensores, sejam eles nos painéis de eletricidade, nos bairros, nas ruas ou nas residências.


A disponibilidade, em tempo real, de informações sobre a qualidade do serviço podem ser fundamentais para resolver problemas de fornecimento e gestão de energia em cidades de grande porte. Por outro lado, em cidades menores, os governantes podem reduzir gastos e melhorar o direcionamento de seus investimentos com base na necessidade real dos moradores.


Mobilidade


A experiência de transporte da população pode ter a sua performance melhorada por meio da análise dos dados dos sistemas de relatórios das vias de tráfego, que podem ser obtidos com o uso de sensores em cameras de vídeo e veículos de transporte coletivo. É possível analisar o tempo de trajeto, quantidade de carros, quantidade de passageiros, entre outras informações.


Assim, a aplicação de tecnologias IoT na resolução das questões de transporte permite que os investimentos sejam melhor direcionados, de acordo com as reais necessidades de cada percurso.


Saúde


Por meio do monitorização da qualidade do ar, temperatura e outras situações climáticas, a IoT permite que os órgãos responsáveis sejam capazes de rastrear as condições ambientais em toda a cidade, permitindo a atuação com soluções para melhorar a qualidade de vida da população e, consequentemente, a situação da saúde pública.


Com o monitorização das condições climáticas da cidade, os moradores podem ser incentivados a compartilhar os dados recolhidos pelos seus smartphones e smartwatches. O cruzamento dessas informações deve ajudar governantes a encontrar regiões que devem receber prioridade no investimento em infraestrutura de parques e outros espaços públicos projetados para a prática de desportos.


Recolha de lixo


Com o uso de dispositivos IoT capazes de monitorizar os níveis de lixeiras públicas, o sistema de gestão resíduos das cidades pode ser otimizado. A automatização do acompanhamento facilita o planeamento da logística de recolhade resíduos e limpeza das vias públicas, seja buscando a melhor periodicidade de execução desses serviços ou simplesmente encontrando uma rota que prioriza o esvaziamento de lixeiras com menos espaço disponível.


Manutenção de instalações


Com a tecnologia atual, é possível criar sensores capazes de detectar fugas de água, falhas elétricas ou até mesmo problemas em canalizações de gás. Ao conectar esses sensores à uma plataforma na Internet, os responsáveis pela manutenção dessas instalações podem tomar medidas ágeis em caso de emergências.


Nesse caso, além de gerar uma economia para os recursos públicos, a IoT também pode ajudar a salvar vidas que estariam em risco por conta de acidentes provocados pela reação tardia a alguma dessas eventualidades. Por fim, a maturidade do processo de manutenção pode ajudar a melhorar o planeamento de manutenções em que é possível prever problemas de antemão.


Fonte: Computer World



Voltar