Em foco

Os seus dados pessoais foram expostos à Cambridge Analytica? O Facebook vai notificá-lo

A iniciativa surge depois de o Facebook ter revelado que a Cambridge Analytica pode ter acedido a dados de 87 milhões de utilizadores, dos quais 63.080 utilizadores são portugueses.

Data: 10.04.2018

Os seus dados pessoais foram expostos à Cambridge Analytica? O Facebook vai notificá-lo



O Facebook vai começar a partir desta segunda-feira a notificar os utilizadores, cujos dados pessoais possam ter sido expostos à consultora britânica Cambridge Analytica. A iniciativa surge depois de o Facebook ter revelado que a Cambridge Analytica pode ter acedido a dados de 87 milhões de utilizadores, dos quais 63.080 utilizadores são portugueses.


Os utilizadores da redes social vão receber um vídeo tutorial sobre como manter a sua privacidade online ou uma mensagem personalizada sobre como dados pessoais foram usados para fins políticos. O diretor de tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, indica que o link vai aparecer no topo da página e tem como objetivo alertar os utilizadores para as medidas de proteção de dados online.


Em meados de março, foi revelado que a Cambridge Analytica ajudou o republicano Donald Trump a vencer as eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos, através da recolha de informação de cerca de 50 milhões de perfis no Facebook.



A empresa tinha como objetivo recolher informação sobre os eleitores norte-americanos, de forma a conseguir dar resposta às suas necessidades e conquistar votos a favor de Donald Trump. Christopher Wylie, um dos funcionários da empresa na altura conta ao jornal britânico “The Guardian” que a empresa “aproveitou o Facebook para recolher milhões de perfis e construir modelos de análise para direcionar conteúdos pensados nos seus maiores medos”.


A aplicação foi desenvolvida por Aleksandr Kogan, um estudante da Universidade de Cambridge, em colaboração com a Cambridge Analytica, e funcionaria apenas “para uso académico”. No entanto, a informação recolhida, sob a forma de um teste de personalidade, foi depois vendida para ajustar a campanha de Donald Trump às necessidades dos eleitores. A Cambridge Analytica era então gerida por Steve Bannon, um dos principais conselheiros do magnata republicano.


Segundo uma estimativa revelada pelo Facebook, cerca de 87 milhões de utilizadores podem ter sido afetados. Em Portugal, o número de perfis expostos pode ter rondado os 63 mil. O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, vai ser chamado a depor no Congresso norte-americano na próxima quarta-feira.


Fonte: Jornal Económico






Voltar